Amamentação - Eu não consegui. Não se sinta culpada!


Selo
É inegável os benefícios que a amamentação traz para os nossos filhos e para nós mesmas, mas também sabemos o quanto este desafio não é NADA fácil :?

Tive meu primeiro filho com 39 semanas e 5 dias de cesárea, pois não tive dilatação para o parto natural (já me senti fracassada na hora por não conseguir ter meu filho natualmente). Na recuperação uma enfermeira (quando eu ainda nem sentia minhas pernas), apertou o bico do meu seio de uma forma tão brusca que ele ficou roxo e machucado (voltarei a falar sobre isso mais adiante).

Meu filho veio para os meus braços e mamou com muita vontade! Mas meu peito doia, pois a enfermeira machucou ele.
Nos dias seguintes comecei a ter dificuldades para amamentar, meu filho não pegava direito. Mandaram eu comprar bico intermediário, conchas de amamentação, fazer pega inversa, tudo muito difícil. Meu filho começou a chorar de fome e eu não senti apoio e empatia por parte da equipe de enfermagem que chegaram a fazer um "bate-papo" comigo sobre a importância da amamentação (como se EU não quisesse amamentar).

Fomos para casa com prescrição de Aptamil e Nan para meu filho. Insisti e consegui fazer com que ele se alimentasse em mim. Usei cicatrizante e aos poucos a dor foi passando e foi ficando mais fácil.

Com 3 meses de vida fui obrigada a iniciar estimulação de leite por medicamentos, eu não tinha leite o suficiente. Meu filho não mamava 20, 30min como as outras crianças (algumas em cada seio!). O tempo dele era de 10min em cada mama, no máximo! E como ele tinha refluxo colocava o pouco que mamava pra fora.

Tomei tudo o que me mandaram tomar para estimular a descida do leite e bebia muita água, me alimentava bem e estava dormindo quase 6h por noite!

Eu não sei qual foi o problema, até os 4 meses ele ficou exclusivamente no meu peito e até os 5 meses mamou no meio peito de madrugada, usando complemento artificial durante o dia.
O dia que ele não mamou mais doeu muito, muito, muito!
Me senti péssima e culpada.

Até hoje quando vejo mães amamentando seus filhos até mais de 1 ano, sinto uma pontada de inveja. Amamentar é mais barato, mais prático e MUITO mais saudável. Conheço poucas pessoas que não amamentam por opção.

O que fico chateada é com a culpabilização de mães que não tiveram partos naturais, que não amamentaram e que trabalham fora. Acho que de forma geral falta muita empatia entre nós mulheres.

Eu não consegui amamentar mais que 5 meses e hoje vejo que isso não me fez menos mãe. Meu filho está com 1 ano e 8 meses. É lindo, inteligente, saudável e está a mil por aí. mesmo sem ter tido o leite materno pelo tempo que eu deseja,

O que não muda é que eu sou mãe dele pra sempre!

1 Resposta

reputation.tooltip.user_level
Selo +4
Eu tive muita dificuldade para amamentar igual vc, no hospital não houve nenhuma ajuda ou onstrução, minha filha morria de fome, chorava muito e toda noite as enf davam copinhos de complemento a ela. Ela ñ estva fazendo a pega correta e por isso me feriu demais, meu noivo gastou mt dinheiro em pomadas, cicatrizantes mas a casca de banana foi o que me salvou, ai retornei ao trabalho e ela ja ñ mamava tanto e meu leite foi dininuindo até ñ ter mais e aos 8 meses tirei pois ela estava c dentinhos e mamava só p brincar e me morder. Mas hj depois de um ano sinto mt saudade em amamentar.

Comentar

    • :D
    • :?
    • :cool:
    • :S
    • :(
    • :@
    • :$
    • :8
    • :)
    • :P
    • ;)