Manu, minha filha prematura extrema.


Selo +1

Olá meninas! Vim compartilhar com vocês meu testemunho para ajudar a renovar a fé e esperança de dias melhores.

Descobri minha primeira gestação em dezembro/2015, tudo indo normal até que em março/2016 dei entrada no hospital com cólicas muito fortes. Estava com 19 semanas, dilatação e em dois dias fizeram a cerclagem de emergência. Fui para casa com indicação de repouso relativo. Só levantava para fazer as refeições e ir no banheiro. Com nove dias de cerclagem, tive sangramento e voltei para o hospital. Estava com dilatação total e me internaram para fazer repouso absoluto. No dia seguinte entrei em trabalho de parto, contrações, a bolsa estourou (o som da bolsa estourando é um trauma pra mim e pro meu marido até hoje) e meu menininho veio de parto normal com 20 semanas, sem vida.

Quatro meses depois engravidei, tive sangramento com 7 semanas e entrei de INSS. Repouso relativo, cerclagem com 14 semanas (durante o procedimento minha obstetra constatou que meu colo era muito flácido) e a partir da cerclagem passei a levantar da cama apenas para ir no banheiro. Fazia minhas refeições deitada para não forçar meu colo. Estava tudo indo bem, meu colo media 4,7cm até que com 21 semanas, em uma ultra de rotina vimos meu colo abrir, literalmente na nossa frente. A medida que minha bebê se projetava próximo do colo, ele abria e quando ela afastava, ele "fechava".

O que estava segurando ela eram os pontos da cerclagem, que já estavam cedendo muito ao peso dela. Dois dias depois fui levada ao hospital para colocar o pessário, colo medindo 1,0cm. E então entrei no repouso absoluto em casa. Eu fazia TUDO na cama, minhas necessidades, banho, tudo. Foi muito difícil no início, passei dois dias chorando, de medo, frustração, ansiedade. Eu tomava remédio para inibir as contrações, progesterona 2x ao dia, laxante para conseguir evacuar deitada.

E então com 25+4 acordei molhada, muito molhada. Pensamos ser do pessario, pois ele pode dar secreção vaginal mas eu já estava já 4 semanas com ele e não tinha tido nada. Fomos para o hospital, eu me sentia tonta pois há um mês eu não levantava sequer a cabeça, eu não sentia minhas pernas. Ao chegar no hospital constatamos que a água era líquido amniótico.

Fui internada para tentar levar a gravidez com bolsa rota mas no final daquele dia, do dia 19 de janeiro de 2017, véspera de feriado, entrei em trabalho de parto. Minha médica correu comigo para o centro cirúrgico pois eu estava com apenas 25 semanas e um parto via vaginal seria muito esforço para minha filha, além disso eu estava com pessário e cerclagem. Minha filha nasceu às 22:21 por cesárea, chorando feito um gatinho com seus 800 gramas.

Começamos a luta da uti neonatal, foram 140 dias de internação, onde ela passou por uma cirurgia cardíaca, algumas transfusões, 117 dias precisando de oxigênio para respirar e enfim no dia 08 de junho de 2017, com quase cinco meses ela recebeu alta.

Hoje Manu está com 11 meses, faz acompanhamento com fisioterapeuta para o desenvolvimento motor mas já senta sozinha, engatinha e fica em pé com apoio. Não tem sequelas motoras, nem neurológicas. Visão e audição perfeitas. Tem apenas bronco displasia, que é algo comum em prematuros extremos. Ela é meu milagre.

Vim contar nossa história para incentivar a não perderem a fé. Crer que o impossível é possível quando entregamos nas mãos de Deus.

Quem quiser conversar, estou à disposição.

5 Respostas

reputation.tooltip.user_level
Selo +4
Que Linda História mamãe.
Deus é fiel!
Muita saúde sempre para sua pequena!
reputation.tooltip.user_level
Selo +1
Oi mãezinha!
Tbm sou mãe de prematuros, na verdade são 2. Uma menina de 34 semanas e um menino de 36.
Não são prematuros extremos como no seu caso, mas minha menina tbm passou pela UTI neonatal ( Os piores dias da minha vida).
Eu consigo imaginar tudo o que vc passou, tbm tive duas gestações de risco, com necessidade de repouso absoluto. ... O tempo passa mas as lembranças são fortes, é complicado.
Meu filho tem 10 anos hoje e minha filha vai fazer 5 meses. Os dois não tiveram nenhuma sequela graças a Deus que é bom e misericordioso!
Felicidades a vocês!! Tbm estarei por aqui quando precisar!
Um beijo enorme
reputation.tooltip.user_level
Selo +4
Olá, mamãe!

Que luta você enfrentou, que história. Não deve ser fácil ser mãe de UTI.

Que bom que sua guerreirinha lutou e venceu!

Beijinhos e obrigada por compartilhar sua história :).
reputation.tooltip.user_level
Selo +5
É bom ler relatos como o seus, foi uma luta e tanto, mas também uma grande vitória. Muita saúde para sua pequena 😘
Selo
Que coisa boa ler a sua história e saber que estão bem! Que a Manu foi esta guerreira e ganhou de presente pais maravilhosos como vocês!!
Perdi meu Thomas que nasceu com 24 semanas, sobreviveu 3 dias na UTI, fiz cerclagem, depois perdi gêmeos, tive outra gestação gemelar, nova cerclagem, 6 meses de repouso absoluto na cama e com a graça de Deus meus bebês hoje tem 9 meses!
Muita felicidade para o resto da vida de vocês! beijos!!!

Comentar

    • :D
    • :?
    • :cool:
    • :S
    • :(
    • :@
    • :$
    • :8
    • :)
    • :P
    • ;)